top of page

Páginas de Música 2018

Pérolas do Canto pela Floresta



Programa.


1ª Parte

/ Mozart - Flauta Mágica - Abertura,

/ Mozart - Flauta Mágica - A Rainha da Noite

/ Di Capua - O sole mio

/ Offenbach - Orfeu nos Infernos - Abertura

/ Offenbach - Contos de Hofmann - Barcarole

/ De Curtis - Torna a sorrento

/ Gounod - Faust-Valsa


2ª Parte

/ Gounod - Romeu et Juliette-Je veux vivre

/ Freitas Branco - Fandango

/ A Lara - Granada

/ Puccinni - Manon Lescaut - Intermezzo

/ Puccinni - Gianni Schicchi - O Mio Babino Caro

/ Puccinni - Turandot - Nessun Dorma

/ Verdi - Traviata - Brindisi

 

Entidades apoiadas


Reflorestação da Mata Nacional junto à Lagoa da Ervedeira Este é o momento de renascer das cinzas. Depois do trágico incêndio quase ter destruído por completo o nosso pinhal, verdadeiro símbolo da nossa identidade coletiva, é tempo de mostrarmos uma vez mais a grande alma que caracteriza a nossa região. Somos resilientes, unidos e comunitários. Ao invés de nos derrubar, esta é uma tragédia que nos une ainda mais.

É com esse espírito que desafiamos a sociedade civil, que tem sido incansável nesta causa, para esta nobre missão. Vamos reflorestar a nossa mata junto à Lagoa da Ervedeira, um espaço de verdadeira comunhão com a natureza que importa salvaguardar.

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), entidade responsável pela gestão do Pinhal de Leiria, manifesta o seu apoio à iniciativa da Autarquia e das demais entidades que pretendem apoiar esta causa, prestando as orientações necessárias à plantação de pinheiro manso e pinheiro bravo. Os trabalhos a desenvolver serão efetuados em estreita articulação com o ICNF e em época de plantação indicada.


Comparticipação para aquisição de medicamentos a pessoas carenciadas

A Associação pretende continuar a contribuir para a aquisição de medicamentos para pessoas carenciadas.


Atribuição de Bolsas de Estudo

Com vista à promoção da educação, foi criada no ano de 2012 a bolsa de estudo “Páginas de Música”, que terá como objetivo a atribuição de bolsas de estudos a alunos do Ensino

Superior que não disponham de um nível mínimo adequado de recursos financeiros.


 

Artistas


Rita Marques - Soprano

Rita Marques nasceu em Caldas da Rainha. Concluiu a

licenciatura em Canto na Escola Superior de Música de

Lisboa (2010-2013) na classe da professora Sílvia Mateus.

Em ópera, foi Rainha da Noite em “Die Zauberöte”, de

W. A. Mozart; Princess, Young Lady e Dame em “Lady

Sarashina”, de P. Eötvos; Despina em “Così fan tutte”, de W. A. Mozart; Soa em “Il Signor Bruschino” de G.

Rossini e Soeur Alice em “Dialogues des Carmelites” de F. Poulenc. Como bolseira da Fundação Calouse Gulbenkian/ENOA – European Network of Opera Academies, frequentou workshops com Claudio Desderi (FCG, Lisboa, Out/2014, Jun/2015, Out/2015), June Anderson e Cecilia Gasdia (Verona, Set/2015) e o workshop “Wiener Operette” na Bayrische Theaterakademie (Munique, Out/2015). No ano

2016/2017, frequentou o Centre de Perfeccionament Plácido Domingo, em Valência, onde

trabalhou com os maestros Ramón Tebar, Fabio Biondi e Roberto Abbado e com os pianistas Aida Bousselma, Stanislav Angelov e Jose Ramón Martin. Trabalhou ainda com Manuela Custer e Enedina Lloris como preparadoras vocais. Em Maio de 2017 colaborou com Plácido Domingo no seu concerto no MEO Arena, em Lisboa, com direcção musical de Eugene Kohn.



Angel Pazos - Tenor

Tenor, natural de Irún, realiza os seus estudos no Conservatorio de Bayona, obtendo medalha de ouro, por

unanimidade no curso superior, continuando a especializar- se no CNIPAL de Marselha, e na Opera Studio de Düsseldor, sob a direção dos maestros: Iñaki Olazábal, Tibere Rafalli, Teresa Zylis-Gara, Regina Resnik, e Mady Mesplé. Na ópera desempenha papéis como Ferrando de “Cosi fan tutte” de Mozart, Tamino de “La Flauta Mágica”de Mozart, Valerio de “Il marito disperato” de Cimarosa, Le moine Poéte de “Le jongleur de Notre-Dame” de Massenet, Alfredo de “La Traviata”, Paco de “La vida Breve” de Falla, Doctor Faust en Faust de Gounod , Don José de “Carmen” Donizetti en Theatre du Passage de Neuchatel, Festival Lago di Garda, Politeama de Bra y Amaia de Irún, Arturo y Edgardo de “Lucia de Lammermoor” de Donizetti en la Opera de Avignon y Amaia de Irun o Des Grieux de “Manon” de Massenet con Opera Eclaté, Rodolfo de “La Boheme” de Puccini en el Amaia de Irún, Ernesto de “Don Pasquale” en Teatro Superga de Nichelino, Consorziale de Budrio, Toselli de Cuneo, Politeama de Bra y Amaia de Irun, Paris de “La Belle Helene” de Offenbach en el Festival de Bearn-Pyrinées, La Theiére et Le petit vieillard de “L`enfant et les sortileges” de Ravel y Messaggero de “Aida” de Verdi en la Opera de Düsseldorf y Duisburg asi como “Vicente” en “El Cantor de México” de F.López en el Amaia de Irun, entre muitos outros, em variados locais. Também é fundador, criador e director artístico da Asociación Lírica Luis Mariano Irun desde 2004.



Cátia Nicolau / Dinis Santos - Bailarinos

Cátia Nicolau, natural de Portugal. Ensino secundário

em dança no Ginasiano escola de dança (1993/208).

Bacharelato em dança clássica e moderna/ contemporânea na Holanda- Codarts Hogeschool voor de Kunsten (2008/2012). Em 2017 terminou a Pós Graduação em Dança Contemporânea na Esmae / Teatro Municipal do Porto. É bailarina e professora de técnica de dança clássica e contemporânea em várias escolas e academias.


Dinis Santos, natural do Porto. Aos 14 anos ingressa no curso de dança artístico na Escola de Dança Ginasiano. Segue a vertente de bailarino profissional na Kale Companhia de Dança, Na Companhia Instável, interpretou "Cribles" de Emanulle Huynh e Barro de Mafalda Deville. Em 2018, estreou -se na peça "A ballet story " de Victor Hugo Pontes.



Orquestra do Atlântico

Criada para a realização de Ópera, a Orquestra do Atlântico é dirigida a partir de uma experiência artística feita no contexto nacional e internacional, através de múltiplas participações em produções standard e de novos compositores. Este background, qualifica-a para a

abordagem de toda a música sinfónica, do barroco à atualidade, nomeadamente o acompanhamento de concertos solísticos.







José Ferreira Lobo - Maestro

Inicia a sua atividade profissional em 1979 como Maestro Diretor da Camerata do Porto, orquestra de câmara que funda com Madalena Sá e Costa. Com a colaboração de solistas prestigiados internacionalmente, apresenta-se em inúmeros concertos no país e no estrangeiro. Em 1992, funda a Associação Norte Cultural, projeto vencedor do primeiro concurso para criação de Orquestras Regionais, instituído pelo Estado português. Neste contexto, cria a Orquestra do Norte, de que é Maestro Titular e Diretor Artístico. Colaborou com artistas consagrados e da sua carreira internacional, destaca-se a direção de ópera e concerto na África do Sul, Brasil, Alemanha, China, Coreia do Sul, Chipre, Espanha, EUA, Egipto, França, Holanda, Inglaterra, República Checa, Eslováquia, Lituânia, Itália, Letónia, México, Polónia, Roménia, Rússia, Suíça, Turquia, Colômbia e Venezuela. Apresentou-se em algumas das mais importantes salas de espetáculo do mundo, nomeadamente na Filarmonia de Munique, Tonhale de Zurique, Ópera Nacional do Cairo, Centro Cultural de Hong Kong, Centro Cultural de Pequim, Teatro Solis de Montevideo, Teatro Cláudio Santoro de Brasília, Teatro Teresa Carreño de Caracas, Filarmonia de Vilnius, Sala Smétana de Praga e no Hermitage de São Petersburgo. Interpretou ainda música sacra nas igrejas da Madelaine, em Paris, Catedral de Catânia (Festival Bellini) e Orsanmichele, em Florença.



 

Galeria de imagens



 

Galeria de vídeos






 

Patrocinadores




Comentarios


bottom of page